Logo Comitê Paralímpico Brasileiro com Bandeira do Brasil e Agitos (símbolos paralímpicos nas cores vermelho, azul e verde)

Votação "Atleta da Galera"

Conheça a seguir os atletas indicados para a categoria "Atleta da Galera" e vote em quem você acha que deve vencer esta premiação.

Votar agora →

🏆️ Indicados na categoria "Atleta da Galera" 🏆️

Beth Gomes | Atletismo (F52)

@atletabethgomesoficial



Nascimento: 15/01/1965, Santos (SP) 

Elizabeth era jogadora de vôlei em 1993 quando foi diagnosticada com esclerose múltipla. Demorou para aceitar a doença até conhecer o basquete em cadeira de rodas, em Santos. Descobriu o atletismo no mesmo local onde treinava. 



Principais conquistas:

Ouro no lançamento de disco nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 com quebra de recorde mundial.

Carol Santiago | Natação (S12)

@mariacarolinasantiago


Nascimento: 02/08/1985, Recife (PE)

Carol nasceu com síndrome de Morning Glory, alteração congênita na retina que reduz seu campo de visão. Praticou natação convencional até o fim de 2018, quando migrou para o esporte paralímpico. Na seletiva brasileira de natação para os Jogos de Tóquio, Carol bateu o recorde mundial dos 50m livre.



Principais conquistas:

Ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 (50m/100m livre e 100m peito); prata nos Jogos de Tóquio (revezamento 4x100m livre misto 49 pontos).


Gabriel Araújo | Natação (S2)

@gabrielaraujo_s2


Nascimento: 16/03/2002, Santa Luzia (MG)

Gabriel tem focomelia, doença congênita que impede a formação normal de braços e pernas, e conheceu a natação por meio de um professor de Educação Física da escola onde estudava, nos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG).



Principais conquistas:

Ouro nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (200m livre e 50m costas); prata nos Jogos de Tóquio (100m costas).

Thalita Simplício | Atletismo (T11)

@thalita.simplicio


Nascimento: 20/08/1997, Natal (RN)

Thalita nasceu com glaucoma. Era baixa visão, mas, aos 12 anos, tornou-se totalmente cega. Ela sempre praticou esportes: natação, karatê e goalball. Começou no atletismo aos 15 em um projeto do CPB.



Principais conquistas:

Prata nos 100 m e 200 m nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.


Thiago Paulino | Atletismo (F57)

@thiagaopaulino


Nascimento: 29/12/1985, Orlândia (SP)

Thiago amputou a perna esquerda abaixo do joelho devido a um acidente de moto, em 2010. No ano seguinte, começou a praticar atletismo após ser convidado por um amigo professor de Educação Física, que praticava arremesso de peso e lançamento de disco.



Principais conquistas:

Bronze no arremesso de peso nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.


Vote agora no seu atleta do coração!

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

O resultado da votação "Atleta da Galera" será transmitido ao vivo pelo SporTV3 em 09.02 a partir das 19h.

Saiba mais sobre o Prêmio Paralímpicos deste ano

Siga o CPB nas redes sociais e acompanhe as novidades sobre o Prêmio Paralímpicos.

Logo Comitê Paralímpico Brasileiro com Bandeira do Brasil e Agitos (símbolos paralímpicos nas cores vermelho, azul e verde)